DRAGÃO AMARELO

 

TEXTO sobre CIÊNCIA

DRAGÃO AMARELO

 

O Pensamento do Pensador


Nestes momentos lembro de um diálogo que tive há alguns anos atrás com um irmão, onde ambos estávamos refletindo sobre questões do ego e da consciência. No decorrer do diálogo acabei relatando a este irmão uma experiência interna que havia tido naquela época. Não vamos adentrar nos aspectos da experiência em si, mas de algo que falei a ele a respeito desta experiência. Recordo que lhe disse algo como "...então ouvi falar (tal personagem) e ele me disse...". Logo este irmão interrogou-me algo como: "Ele disse? Não recordo de algo da consciência falar".

Claro, aquilo ficou como uma grande interrogação, algo misterioso, indecifrável naquele momento, mas que como de costume guardei para mim aquele momento, dentre vários outros que guardo dos ensinamentos deste sábio filósofo.

Tendo dito isto, gostaria de transcrever um trecho de uma obra do VM Samael, a qual se intitula "O Colar de Buddha", aonde há este aspecto supracitado.

"Chegar ao CENTRO MESMO DA MENTE, chegar ao VAZIO ILUMINADOR, ao CONHECIMENTO OBJETIVO, é algo tremendamente difícil, porém não impossível. Todo GNÓSTICO pode lográ-lo trabalhando sobre si mesmo.
O VAZIO não é o NADA, o VAZIO é a VIDA livre em seu MOVIMENTO. O VAZIO é o que É, o que sempre tem sido e o que sempre será. O VAZIO está mais além do tempo e mais além da ETERNIDADE.
A MENTE tem trezentos mil CLÃS ou CENTROS RECEPTIVOS e cada CLÃ deve VIBRAR ao mesmo tom sem esforço algum.
A MENTE é de natureza feminina e está feita para RECEBER, ASSIMILAR e COMPREENDER.
O estado natural da mente é receptivo, quieto, silencioso como um oceano profundo e tranquilo.
O processo do Pensar é um acidente ANORMAL cuja causa original se encontra no EU PLURALIZADO.
Quando a MENTE está VAZIA de toda classe de pensamentos, quando a MENTE está quieta, quando a MENTE está em silencio, os TREZENTOS MIL CLÃS vibram então ao mesmo TOM sem esforço algum.
Quando a MENTE está quieta, quando a MENTE está em silêncio, advém a nós o NOVO; isso que é o REAL. " - O Colar de Budha - Capítulo XVII - Samael Aun Weor

Nestes momentos aproveito para fazer um relato sobre algo que aconteceu com um Iniciado nos mundos internos, relativo ao tema.

Após mais um dia de cansaço de seus afazeres diários e de diversas práticas infrutíferas, vivendo nestes momentos ao que alguns chamam de Inferno (no sentido psicológico), novamente antes de adormecer este iniciado se pôs a orar a sua Bendita Mãe particular Maria, e a seu Pai Interno, pedindo todo auxílio que pudesse. Igualmente fez pedidos do fundo de sua alma e de seu coração a alguns Mestres da Loja Branca que lhe auxiliassem nos mundos internos. Como este iniciado estava muito cansado, logo não demorou nem finalizar suas petições e adormeceu profundamente pois estava esgotado de várias circunstâncias da vida que desgastam qualquer um. Subitamente este iniciado sente-se invadido por visões, sons e manifestações de certos agregados psíquicos os quais vem trabalhando, quando certo agregado é observado, aparece uma voz dizendo todo o funcionamento deste agregado psíquico, como que listando suas transgressões e falhas para que fosse julgado, neste exato momento, o corpo deste Iniciado, sente uma vibração, um magnetismo, um calor, o qual se manifesta em diversas dimensões da natureza e o arrebata em sua consciência onde ecoa dentro de si um sentir, uma verdade, como que dizendo "E quem está pensando isto sobre o pensador?". Nestes momentos de profunda integração deste iniciado, os dois pensadores se apavoram terrivelmente dentro deste questionamento tão natural da própria Consciência e que já captura o significado destes dois personagens. O que se viu é que estes dois personagens macabros e sinistros foram diminuindo até desaparecerem totalmente, e uma escuridão total e um profundo silêncio tomou conta de seu Ser, mas no fundo de tudo isto viu uma marca, como que de Luz e Fogo, viva, vibrante, era a assinatura astral do elemento aprisionado, a própria verdade.

"Pistis Sophia é uma palavra composta.
Pistis Sophia significa: Poder-Sabedoria.
Pistis significa Poder. Sophia quer dizer Sabedoria.
Inquestionavelmente, o Poder está no Fohat, quer dizer, no Fogo.
A Autêntica Sabedoria converte-se em Fogo.
Existe o Fogo do Fogo, a Chama da Chama, a Assinatura Astral do Fogo.
Obviamente, Cristo-Sabedoria é a Assinatura Astral do Fogo." - Pistis Sophia Desvelada - Samael Aun Weor

19/06/2018