DRAGÃO AMARELO

 

TEXTO sobre CIÊNCIA

DRAGÃO AMARELO

 

Os Quatro Pilares do Conhecimento e a Matemática



Dando continuidade ao estudo dos quatro pilares, e da imagem que vimos em diálogo anterior sobre OS QUATRO PILARES DO CONHECIMENTO, vemos a importância de um símbolo e o que o símbolo representa, pois o símbolo é a expressão ou manifestação de uma força, cristalizada desde os mundos superiores até se plasmar aqui embaixo na forma de uma arte, uma escultura, um desenho, o próprio símbolo.

Certa vez nos mundos internos, um jovem homem veio até mim, se apresentando como amigo da minha mãe. Este personagem comumente se apresentava assim, amigo ou irmão da minha mãe.

Nesta oportunidade, ele veio até mim e me mostrou alguns desenhos, papéis, e ensinava sobre os quatro pilares. Ele desenhava formas progressivas da vida, desde a gestação, juventude, maturidade e velhice (morte).

Cada fase era associada a um dos pilares, e em cada pilar ele descrevia como 6(seis) eventos da vida em cada pilar.

Relacionar cada pilar com cada fase é necessário para o estudo particular de cada um. 

Gestação/Infância se relaciona com o pilar da Arte, pois se relaciona às criações, ao nascimento.

Juventude se relaciona com a filosofia, quando começamos a nos questionarmos acerca das coisas, da vida, os "por quês".

Maturidade se relaciona com a ciência que é a maneira de após darmos início à criação e à perguntas, começamos a obter as respostas e ao conhecimento científico.

Velhice/morte se relaciona com a Religião, já que quando unidos ou integrados à divindade de certa forma morremos para o mundo, e nascemos para Deus.

Os eventos, ou estes seis eventos demonstrados em cada pilar, podemos concluir que estes 6, é o que sustenta cada pilar, ou seja, cada área do saber. Em outras palavras, para criar, organizar e sustentar cada um destes pilares do conhecimento, é necessário que haja amor(6). E é o que permite que cristalizemos alma (6).

Isto é bastante significativo quando pegamos estedesdobramento do 6 de cada pilar, e multiplicamos por cada um deles, que são 4,então teremos: 6*4 = 24 = o tear de Deus.

O axioma do arcano 24 é: “Malha após malha, tece meu tear,telas para minha honra e telas para honrar”. Ou seja, é a criação, onde Deus seencontra oculto dentro de sua própria criação. O arcano 24 também é relativo acriação de nossa alma, 2+4=6.

Há outros desdobramentos deste simbolismo, como 24 = 8 + 8 +8, que é quando da união das almas (a divina e humana) ao Íntimo, ou mesmo além disto, das três forças primárias.

Também não poderíamos deixar de mencionar a íntima relação deste 24 com o símbolo CLXV.

Recordemos que este símbolo é formado pelos numerais 16890 = 1 + 6 + 8 + 9 + 0 = 24. Novamente nos lembrando o tear de Deus, e sua expressão de que Deus se oculta em sua própria criação.

Ao estudarmos a parte superior deste templo sustentado pelos 4 pilares, encontramos o triângulo, ou seja, numeral 3, nos indicando as três forças primárias da natureza, ou seja, Pai, Filho e Espírito Santo; Osíris,Ísis, Horus; Brahma, Vishnu, Shiva, etc.

A construção do Templo nos dá 24 (pilares) + 3 (partesuperior) = 27 = 2 + 7 = 9 = 6 = 9 + 6 = 15 = CLXV = 16890.

Recordemos também que existem três degraus para que cadapilar possa ser sustentado, são eles: morte (psicológica), nascimento(alquimia) e sacrifício pela humanidade. A base, a fundação para que possamosprogredirmos em nosso caminho. Assim teremos o 3 na base, o 6 (24 = 2 + 4 = 6) no centro e novamente 3 no triângulo superior, o que nos dá 3 + 6 + 3 = 12 = CLXV = 165 = 1 + 6 + 5.

 

05/10/2020