DRAGÃO AMARELO

 

TEXTO sobre CIÊNCIA

DRAGÃO AMARELO

 

O Nome de Osíris



Tudo quanto existe tem um profundo significado. os simbolos, as formas, as línguas que existem no mundo, tudo tem um porquê de ser, um porque de existir, e o que há além da forma visível é a expressão ou a força que o símbolo ou a linguagem carrega.

Assim é com os nomes dos lugares, das cidades, de tudo que há, inclusive nosso nome pessoal.

O nome que carregamos não podemos acreditar que seja mera coincidência, mero acaso. Nosso nome particular sempre carrega, e revela muito do que somos, e de quem realmente somos, por ser a expressão humana, a forma humana, da força que impulsiona esta forma, logo este nome que temos não é ao acaso.

Se observarmos ao longo da história, vemos muitos nomes, que simbolizam muitas coisas, que expressam algo muito além da forma humana.

As línguas orientais em sua base são formadas basicamente por ideogramas, hieróglifos, entre outras denominações, que expressam uma idéia, o conjunto de uma força, a expressão de um sentimento e por aí vai. Disto podemos notar símbolos alquímicos por exemplo, que são de linguagem para aqueles que buscavam o ocultismo.

Em nossa linguagem ocidental temos o alfabeto, que também juntando as vogais e consoantes acabamos expressando palavras. Palavras estas que carregam um significado, uma força.

O nome Moises por exemplo significa "Salvo das Águas", e isto é bastante significativo para revelar quem é esta força, que esta pessoa humana Moises, carregava dentro de si mesmo.

Mas o que hoje queremos abordar é sobre o nome Osíris.

Osíris como bem sabemos, é uma das divindades do Antigo Egito. E esta sagrada terra dos faraós, como é de se deduzir, não colocaria um nome a uma divindade sem que houvesse um motivo, ou um profundo significado por trás deste nome, ou o que este nome realmente representa.

Meditando sobre este nome, percebemos que OSIRIS pode ser transcrito em numerais. Recordem que tudo é numérico em seu grão, em sua profunda expressão. Então que podemos ver que OSIRIS = 051R15. Ou seja primeiramente vemos o "0", o "5" e o "1", ou então invertido, de trás para frente, temos 150 que é "CL" em romanos. Posteriormete temos o "IS" final, que em numerais teremos o 15, que é o XV, em romanos, também nos recorda de Ísis. O "R" nos remete à Rá, o Deus Solar, o Fogo.

Com isto temos que o Sol Central Universal (Rá = R) é a origem e o fim, pois nele está manifesto CL e XV, ou CLXV (150+15=165).

Comprendemos com isto o porque do símbolo CLXV ser o princípio e o fim, e este selo ser a chave de toda criação e o porquê esta divindade tão adorada e exaltada na terra dos faraós carregar este nome Sagrado.

 

08/02/2021