DRAGÃO AMARELO

 

TEXTO sobre FILOSOFIA

DRAGÃO AMARELO

 

O QUE É GNOSIS?

Aqui trataremos de um estudo sobre o que é a Gnosis, serão abordados dezesseis temas em ordem didática, para aqueles que têm o primeiro contato com a Gnosis. Esta ordem é importante para termos uma idéia inicial, ampla deste conhecimento, mas que nos auxiliem na compreensão do tema.
Gnosis como palavra, é de origem grega, e significa conhecimento. Porém não um conhecimento como estamos habituados a conceituar. O que estamos habituados a conceituar como conhecimento, é algo meramente intelectual, superficial, sem análise ou comprovação profunda, para este tipo de conhecimento, os gregos denominam Episteme, que é o que alcançam nossos cinco sentidos físicos, sendo eles: visão, audição, paladar, olfato e tato.
A Gnosis na qual nos propomos a estudar é algo muito além dos cinco sentidos humanos, é um conhecimento de tipo superior, direto, objetivo, verdadeiramente real, e que podemos utilizar também os cinco sentidos humanos, porém vamos além disto, e comprovamos por nós mesmos as realidades da natureza e do cosmos, seja ele macrocosmos (universo) ou microcosmos (homem).
A origem da Gnosis se perde na noite dos séculos, já que, como já explicamos, não é apenas um conhecimento meramente intelectual, mas algo muito mais além, que vai ao grão, à respostas que nos inquietam como seres humanos, tais como nos ensina a filosofia: “quem somos? de onde viemos? e para onde vamos?”. Obviamente a mesma é o que nos impulsiona a conseguir nossas respostas, bem como impulsionar-nos a buscá-las. É a verdade de cada momento, de cada instante.
A Gnosis como síntese se fundamenta em três fatores da revolução da consciência, a saber:
1. Morrer (Psicologicamente)
2. Nascer (Alquimia Sexual, nascimento espiritual e das virtudes)
3. Sacrifício Pela Humanidade

Morrer psicologicamente não quer dizer que vamos morrer fisicamente, ou perder nosso corpo físico, mas sim, a eliminação, erradicação total e definitiva de nossas debilidades humanas, conhecidas como defeitos psicológicos, entre alguns exemplos podemos citar: a luxúria, a inveja, a ira, o orgulho, etc...
Nascer significa o nascimento alquímico, mediante o sábio manejo com nossas energias sexuais, onde nascem e florescem nossas virtudes, nossa flor de lótus, como nos ensina a cultura hindu. Também é o segundo nascimento da qual fala Jesus a Nicodemos, onde diz: “Aquele que nasce da carne, é carne, e aquele que nasce do espírito, é espirito”.
O terceiro fator é o Sacrifício pela humanidade. Não pensemos meramente na caridade, mas vai além disto, já que o sacrifício deve ser feito de maneira consciente e voluntária.
Estes três fatores são a síntese do conhecimento gnóstico, e a base de todo o trabalho. Também se relacionam com as três forças primárias da natureza. A força do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
A Força do Pai nos guia com severidade e sabedoria, por isto se relaciona com a Morte, já que devemos morrer em nós mesmos, para buscarmos a perfeição do Pai.
O Filho nos ensina o Sacrifício pela humanidade, assim como nos ensina tantos Mestres que passaram neste mundo, este Amor profundo que sentem para o bem de todos.
O Espírito Santo nos guia pelo fogo e pela água, auxiliando-nos a manejar nossas energias sexuais, para nascermos em espírito.
Esta tríada Divina, que se sintetiza em Gnosis, ou neste conhecimento, é sustentada por quatro pilares, que são também a base e o sustentáculo, da metodologia, da busca desta Verdade, são eles: Arte, Ciência, Filosofia e Religião.
A Arte, nos demonstra o belo, a arte de saber viver, a beleza da natureza e das belas esculturas como as pintadas por Michelangelo, Da Vinci, etc... Também é a arte de estarmos no mundo e sabermos aproveitar ao máximo para extrair este conhecimento, a arte de nos relacionarmos com nossos semelhantes, entes queridos, nossos cônjuges, filhos, etc...
A Ciência nos dá as respostas, as comprovações, o resultado de nossas inquietações, etc... É como quando saímos em corpo astral (mundo dos sonhos) e vamos a um lugar sem nunca ter ido e tempos depois vamos a este lugar e o reconhecemos, não porque estivemos ali antes fisicamente, senão por ter tido uma experiência de tipo superior, interno. Ou então conversado com alguém, e esta pessoa diz a mesma coisa que sonhamos. Ou então buscar respostas dos porquês, das leis da natureza, etc...
A Filosofia, nos auxilia nos questionamentos, de sempre indagarmos e buscarmos a verdade, de nunca nos darmos por satisfeitos com o que somos. De aprender a viver de uma maneira mais reta e mais justa frente ao nosso Ser, nosso Pai Interno.
A Religião nos ensina nesta integração com Deus, com nosso Pai Interno. É o religare, ou seja tornar a ligar-se a Deus.
Há muito o que ser dito, e mesmo que fosse tudo dito, ainda faltariam palavras para expressar o significado deste conhecimento, Gnosis. Para inicio avaliamos estas palavras e busquemos refletir em nosso interior o significado do que aqui foi dito, como estes quatro pilares do conhecimento, onde vão nos dar a sustentação desta parte humana, para buscar esta Verdade, por meio de questionamentos, respostas, inquietações, sabedoria em manejar isto a nosso favor, mas sempre integrados a divindade, pois sem ela, não há respostas. Igualmente trabalhamos com os três fatores da revolução da consciência, que são a síntese, e a base, o sustentáculo de toda a Obra do Pai, de toda a Obra que devemos procurar realizar dentro de nós, para nos tornarmos um com Ele.
Por fim, a Gnosis é uma filosofia perene e universal, é um funcionalismo natural da consciência.

Paz Inverencial!

Prática:

Concentração. Coloque música clássica, ou esteja em meio a natureza, ou apenas no silêncio de um cômodo, feche os olhos e sinta a música, ou o silêncio, ou escute a natureza. Concentre-se no que lhe circunda, sinta seu corpo, sua vibração, pulsação. Faça por pelo menos 10 minutos diários.

 

03/05/2017