DRAGÃO AMARELO

 

TEXTO sobre FILOSOFIA

DRAGÃO AMARELO

 

A Força Destrutiva do Ódio


A vida é repleta de aprendizados, e muitos dos aprendizados que temos se passam no mundo astral, nas horas de sono e de descanso do corpo físico. O que gostaríamos de relatar, é uma experiência interna que tivemos há alguns anos atrás, para que possa servir de exemplo e aprendizado para aqueles que buscam seu aperfeiçoamento interno, e que suas próprias experiências internas sejam bem analisadas e que se tenha fé nelas.


Há tempos atrás nos mundos internos nos víamos conversando em um local muito belo da natureza, sobre certas questões iniciáticas com certo casal recém ingressado no caminho nesta existência. Após o diálogo e as explicações, nos despedimos do casal e fomos a outra região onde nos encontramos com outras pessoas que também são iniciados e que no passado tivemos contato. O surpreendente é que fomos recebidos por certo casal, com muitas admoestações, acusações e questionamentos, denotando muita inveja e ódio por parte daquele casal, especialmente da esposa, não somente para nós, mas para o casal recém ingressado. É claro que foi escutado atentamente a tudo que estava sendo dito, e o triste era perceber toda aquela manifestação de ódio no coração de uma pessoa que supostamente está caminhando para a mesma direção que nós. É importante apontar que tais admoestações e as palavras e acusações proferidas eram totalmente infundadas. Estes sentimentos negativos eram devido ao fato de este casal recém ingressado nesta existência poder estar em uma região que nem mesmo estas pessoas que carregavam estes sentimentos negativo poderiam ir. Uma outra moça que também procura trilhar tal caminho, se identificou enormemente com aquela cena, e também começou a vir para cima de nós com inveja e ódio. Quando suas emanações estavam para chegar a nós, vimos uma Luz poderosa, descendo sobre nós, e pudemos ver ela manifesta como um campo de força ou um escudo, sentindo todo o amor e zelo do Pai. Então o que víamos é que as emanações da moça rebatiam neste escudo, neste campo de força, e retornavam a ela mesma. E mesmo ela destruindo a si mesma, ela continuava proferindo suas agressões, o que víamos era a moça se deformando, roubando sua vida com sua própria atitude, se transformando rapidamente em velha decrépita, sua carne putrefata, e se contorcendo de dor, até que a terra a tragou.


Certamente aquilo que queremos ou desejamos aos demais, retorna para nós em algum momento. Essas questões relatadas devem ser tomadas dentro de nós mesmos, e analisadas profundamente em todas as nossas ações, emoções e pensamentos, para que não alimentemos este tipo de força destrutiva e devastadora, não apenas para com os demais, mas também para conosco mesmos. Vale analisar que o ódio começa com ressentmientos, depois passa a rancores e por fim se concretiza em ódio. Então se não analisarmos tudo isto dentro de nós mesmos estaremos estancados, ou o que é pior, retrocedendo, ou mesmo matando nossa própria consciência ou nosso Cristo interno.

18/03/2020